sábado, 17 de janeiro de 2009

Agente da Polícia Rodoviária de São Paulo socorrendo acidentado



Acredito que o acidentado tenha fraturado costelas (observe a região inferior do tórax como parece afundada) e que tenha se desenvolvido um quadro chamado de tórax instável.
Para salvar essa vida, é necessário que se passe um tubo que vai da boca à traquéia e se inicie respiração artificial com uma bomba manual, o ambu, e posteriormente com um respirador mecânico. Concomitantemente é necessário também que se avaliem perdas de sangue, a pressão arterial, e sejam instituídas vias para hidratação....

Por uma questão legal, no Brasil e na Europa, somente médicos podem colocar esse tubo. Não é uma tarefa das mais fáceis, ao contrário. Aqui no Brasil não temos paramédicos, apesar de assim serem chamados os técnicos de enfermagem que trabalham nestas ambulâncias.

Um comentário:

mdguillon disse...

Caro Dr Guedes,
Desculpe até agora pela demora na resposta, já havia visto o blog e lido a bela matéria elaborado pelo Senhor, mas nesta época de verão, as rodovias cheias, quase nao tenho tempo de ficar no ambiente administrativo portanto ficando longe dos computadores e atuando proficuamente no operacional devido as rodovias estarem sempre cheias e termos muito trabalho para garantir da melhor forma a segurança no trânsito e por ser Chefe nas rodovias locais (Mogi das Cruzes e região) tenho que estar muito envolvido com os trabalhos desenvolvidos pelo meu efetivo. Quanto a matéria, desde já parabenizo o Senhor pela realidade expressada nas palavras as quais engrandeceram os pontos positivos daquela ocorrência e criticaram os negativos de forma construtiva; vi que é um ativista e um cidadão atuante na sociedade, pois só o Senhor como profissinal em medicina e eu como profissional no trânsito sabemos quanto ainda temos que desenvolver, alinhar os focos, pois ainda há muito a que se fazer, e o governo tem que ter sua contribuição ativa nisso, para isso é necessário muitas outras pessoas saíram de seu campo de conforto e denunciar, criticar de forma construtiva, exigir das autoridade maior investimento, maior treinamento de seus profissionais, equipamento mais sofistica à Polícia e aos agentes de socorro, pois o cidadão paga imposto, paga pedágio e merece uma segurança à altura!!
E desde já agradeço os elogios em relação a Polícia Militar Rodoviária paulista, pois esses elogios é que nos mantém em pé para nunca desistirmos de nossa missão que é a preservaçao da vida, pelo menos estamos fazendo nossa parte!!
Doutor, obrigado, conte sempre conosco, e parabéns mais uma vez pelo brilhante texto.